tira01estudo13

O desenho acima mostra a primeira versão da primeira tira de A Vida com Logan. Nem cheguei a fazer a cor dessa tira. Assim que terminei o horror que vergonhosamente chamo de arte-final, percebi de detestava tudo na arte.

Barney não se parecia com Barney. Logan estava sério e “duro” demais (até mesmo pro meu desenho estático) e a arte-final estava “mecânica” demais.

Mas, definitivamente, o que mais me incomodava era a aparência de Barney. Por mais que eu tentasse, o desenho inicial não passava nada do estado de permanente bobeira que nosso pequeno labrador amarelo se encontra.

Após assitir a um curta-metragem no canal à cabo Jetix, encontrei uma maneira de representar Barney em toda a sua paspalhice, conforme pode ser visto nos rabiscos abaixo. E o resto? Bom, o resto é história.

E, por falar em história, amanhã tem tirinha nova no blog. Até lá.

Nesse ponto eu estava buscando uma forma de passar o jeito abobalhado de Barney pro papel.
Nesse ponto eu estava buscando uma forma de passar o jeito abobalhado de Barney pro papel. (clique com o botão direito para ampliar!
Aqui eu ainda estava indefinido em relação a como desenhar as patas. No final, acabei fazendo um híbrido entre uma solução dada por Chuck JOnes em um desenho do Pernalonga e a usada pela Disney no Irmãozinho, em Mulan.
Aqui eu ainda estava indefinido em relação a como desenhar as patas. No final, acabei fazendo um híbrido entre uma solução dada por Chuck Jones em um desenho do Pernalonga e a usada pela Disney no Irmãozinho, em Mulan. (clique com o botão direito para ampliar)

P.S.: O próximo a sofrer uma reestilização é o gato Mignola. Por isso, não estranhem se ele sumir por uns tempos. ;-)